sexta-feira, 4 de agosto de 2017

Fora a vergonha na Câmara, o que mais irritou essa semana?

Ouvir um sujeito rico dizer: que bom que fecharam as farmácias populares mesmo, pois isso aí era uma lavagem de dinheiro.

Eu: mas se é que há lavagem de dinheiro nesses espaços, você acha que fechar essas farmácias vai resolver o problema?

Ele: É... difícil né... tem lavagem de dinheiro em todo lugar... mas também os remédios que essas farmácias vendem são muito ruins... tudo genérico...

Eu: Mas são esses remédios que você diz que são ruins, os genéricos, é o que o pobre tem acesso no Brasil. Tem que tomar cuidado pra não ficar imerso na sua realidade e achar que todos tem a vida boa que você tem.

Ele: É... complicado...

Ai passou uma notícia na TV falando da transferência do Neymar para o PSG (220 milhões de euros).

Eu: Isso ai é um exemplo de lavagem de dinheiro no mundo. O futebol.

Ele: Mas isso não impacta na coisas do governo. É dinheiro privado.

Eu: (respirando fundo)... O sistema público e o privado são profundamente interligados... As lavagens de dinheiro do setor privado movimentam, por exemplo, o tráfico de drogas, armas, a prostituição... que lá no fim da cadeia... atinge, sobretudo, o sujeito pobre da periferia...

Então, claro, ele saiu de perto de mim.

Gente... parece impossível que as pessoas sejam tão cruéis... não acho que seja burrice. É visão de mundo mesmo. Acham que o pobre é pobre por que é vagabundo e não se esforça.

Uma vez mais: PACIÊNCIA....

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Circo...

Hoje acordei pensando... O que seria do circo sem os palhaços? Tem gente que acha que inventa uma roda todo dia... Acaba não bRaZiU!